Blog dos Poetas

História Antiga

de

No meu grande otimismo de inocente,
Eu nunca soube por que foi… um dia,
Ela me olhou indiferentemente,
Perguntei-lhe por que era… Não sabia…

Desde então, transformou-se de repente
A nossa intimidade correntia
Em saudações de simples cortesia
E a vida foi andando para frente…

Nunca mais nos falamos… vai distante…
Mas, quando a vejo, há sempre um vago instante
Em que seu mudo olhar no meu repousa,

E eu sinto, sem no entanto compreendê-la,
Que ela tenta dizer-me qualquer cousa,
Mas que é tarde demais para dizê-la…

postado por em 31-10-2010
Compartilhar

9 Comentários para “História Antiga”


  1. nils disse:

    excelente poesia. acalenta o coração


  2. Elias Balthazar disse:

    Não conhecia esse poeta…


  3. EDILOY A C FERRARO disse:

    Não me recordo de ter lido antes outro texto deste autor, mas chamou-me a atenção pela singeleza da mensagem, tão presente, pulsante, em tantos olhares que se comunicam tanto sem articularem palavras, morrendo, talvez por isso mesmo, em plâtonicos ensejos….


  4. EDILOY A C FERRARO disse:

    ..na pressa, dedilhei equivocadamente, leia-se o acento na 2° vogal em PLATÔNICO (proparoxítona)


  5. cristina disse:

    lindas demais tuas poesias..
    faça uma visita no meu ..e aproveitando gostaria que vc me seguisse..

    o luar faz de mim uma grande mulher..
    mas quando vem a chuva ..
    torno-me mais madura.. graciosa …


  6. CRIS FEITOSA disse:

    NOSSA QTA COISA LINDA. PARABÉNS PELO BLOG.

    VENHA CONHECER O BLOG DO MEU IRMAO. VCS VÃO GOSTAR.

    http://tambemquerodarpitaco.blogspot.com/

    ABÇ


  7. Claudineide Marra Ribeiro disse:

    Foi ,foi ,foi uma estoria antiga!!!!


  8. claudineide disse:

    inocencia muitas vezes pode ser algo divino que nos livra de muuuuuiiiitaaaa trapalhada


  9. Izabel Araújo disse:

    Grande Raul!Falou e disse!!!

Deixe Seu Comentário