Blog dos Poetas

Ah, Um Soneto…

de

Meu coração é um almirante louco
que abandonou a profissão do mar
e que a vai relembrando pouco a pouco
em casa a passear, a passear…

No movimento (eu mesmo me desloco
nesta cadeira, só de o imaginar)
o mar abandonado fica em foco
nos músculos cansados de parar.

Há saudades nas pernas e nos braços.
Há saudades no cérebro por fora.
Há grandes raivas feitas de cansaços.

Mas – esta é boa! – era do coração
que eu falava… e onde diabo estou eu agora
com almirante em vez de sensação?…

postado por em 16-12-2012
Compartilhar

8 Comentários para “Ah, Um Soneto…”


  1. Rafael Augusto disse:

    Mais uma magnifica poesia escrita por um dos escritores que formam o Fernando Pessoa.

    Por favor, da uma olhada e mostra pra amigos o meu blog:
    livrodossonhadores.blogspot.com.br/


  2. ROBERTO disse:

    NOTAVEL QUE HAJA AINDA UM RAPAZ DE VINTE E POUCOS ANOS
    QUE TENHA ALGUMA SENSIBILIDADE
    PARABENS,EDERSON PEKA….


  3. Ederson Peka disse:

    Gentileza sua, Roberto.

    (Minha descrição estava desatualizada; já tem alguns anos que eu não tenho mais vinte e poucos anos. 😐 )

    Abraço.


  4. Webston Moura disse:

    Ótimos o poema e o blog! Abraços!


  5. Pedro Faria disse:

    Boa tarde,
    Muito bom poema, e como o natal é uma quadra festiva em que estamos mais abertos a poesia que nos comova visitem o meu blog e deixem o vosso comentário.

    http://oquequeriaquesoubesses.blogspot.pt/

    Obrigado e Bom Natal


  6. EDILOY A C FERRARO disse:

    De um humor sutil, o poeta em um dos seus mais interessantes heterônimos, nos faz navegar com seu almirante e suas elocubrações, eterno !!!


  7. Elizabeth disse:

    Álvaro de Campos é um heterônimo que se deixa levar pelo coração. Neste soneto, o coração do poeta está tão desgovernado, que o poeta acaba por vagar entre diversas sensações.


  8. taila disse:

    lindo essa poesia amei

Deixe Seu Comentário