Blog dos Poetas

A Minha Irmã

de

Depois que a dor, depois que a desventura
Caiu sobre o meu peito angustiado,
Sempre te vi, solícita, a meu lado,
Cheia de amor e cheia de ternura.

É que em teu coração inda perdura,
Entre doces lembranças conservado,
Aquele afeto simples e sagrado
De nossa infância, ó meiga criatura.

Por isso aqui minhalma te abençoa:
Tu foste a voz compadecida e boa
Que no meu desalento me susteve.

Por isso eu te amo, e, na miséria minha,
Suplico aos céus que a mão de Deus te leve
E te faça feliz, minha irmãzinha…

postado por em 03-10-2010
Compartilhar

2 Comentários para “A Minha Irmã”


  1. luiz diaz disse:

    Manuel bandeira é algo de sensacional e espetacular, sempre!!
    aproveitando gostaria de convida-los, senhores blogueiros, a visitarem um b,log chamado ‘ANJOS INSANOS’ (http://sandrocodax.blogspot.com/) ok!, Obrigado. Pax


  2. Júlia Coelho disse:

    Ó, Fazer poesias para as pessoas que estão sempre ao vosso lado … Como uma irmã (ou irmão) , Muito legal, essa maneira de expressar oque se sente em relação a outras pessoas … muitas pessoas não tem essas oportunidades , ou simplesmente tem vergonha de demonstralos … bjx … Manuel Bandeira 🙂 otimo escritor ( que acabei de conhecer) … T+

Deixe Seu Comentário