Blog dos Poetas

Guerreira

de

É a encarnação do mal. Pulsa-lhe o peito
Ermo de amor, deserto de piedade…
Tem o olhar de uma deusa e o altivo aspeito
Das cruentas guerreiras de outra idade.

O lábio ao ríctus do sarcasmo afeito
Crispa-se-lhe num riso de maldade,
Quando, talvez, as pompas, com despeito,
Recorda da perdida majestade.

E assim, com o seio ansioso, o porte erguido,
Corada a face, a ruiva cabeleira
Sobre as amplas espáduas derramada,

Faltam-lhe apenas a sangrenta espada
Inda rubra da guerra derradeira,
E o capacete de metal polido…

postado por em 26-09-2010
Compartilhar

5 Comentários para “Guerreira”


  1. Antonio Cícero da Silva(Águia) disse:

    Este é sem dúvidas, um dos mais brilhantes escritos, do mestre da poesia Olavo Bilac.

    Antonio Cícero da Silva(Águia), escritor e poeta


  2. Júlia Coelho disse:

    Ó !! o poema , em lelo em voz alta, as pronuncias soam quase sólidas , beleza de tirar o folego , uma obra de arte expressa em palavras … Sucumbindo-me por dentro com a afiada beleza dessas palavras… 🙂 meus textos são nada comparando a isto 🙁


  3. karina disse:

    parabéns por ser uns dos maiores poetas do
    Brasil.
    parabéns bilac…


  4. karina disse:

    Gostei muito dos poemas do Olavo bilac
    um homem como esse nuncu deveria ter morrido pois eu admiro o trabalho dele


  5. Jhonatan disse:

    Muito bom. Os poemas dele realmente são impressionantes

    http://cafelivrosearte.blogspot.com/
    Poemas desenhos e música

Deixe Seu Comentário