Blog dos Poetas

Um Sorriso

de

Vinha caindo a tarde. Era um poente de agosto.
A sombra já enoitava as moutas. A umidade
Aveludava o musgo. E tanta suavidade
Havia, de fazer chorar nesse sol-posto.

A viração do oceano acariciava o rosto
Como incorpóreas mãos. Fosse mágoa ou saudade,
Tu olhavas, sem ver, os vales e a cidade.
– Foi então que senti sorrir o meu desgosto…

Ao fundo o mar batia a crista dos escolhos…
Depois o céu… e mar e céus azuis: dir-se-ia
Prolongarem a cor ingênua de teus olhos…

A paisagem ficou espiritualizada.
Tinha adquirido uma alma. E uma nova poesia
Desceu do céu, subiu do mar, cantou na estrada…

postado por em 27-03-2011
Compartilhar

3 Comentários para “Um Sorriso”


  1. EDILOY A C FERRARO disse:

    …Só mesmo a alma de um poeta de tanta sensibilidade para conseguir retratar tantos sentimentos na narrativa de um poente de sol, em detalhes de uma tarde que se despede, num sorriso encantado…


  2. Alice disse:

    Nossa que lindo!
    Espero um dia ler seu livro!
    se você quizer ver esse blog aqui:
    http://aliceliegeblogspot.blogspot.com.
    De qualquer forma obrigada!


  3. amor disse:

    Perfeito!!!

Deixe Seu Comentário