Blog dos Poetas

Tu e Eu

de

Somos diferentes, tu e eu.
Tens forma e graça
e a sabedoria de só saber crescer
até dar pé.
Eu não sei onde quero chegar
e só sirvo para uma coisa
– que não sei qual é!
És de outra pipa
e eu de um cripto.
Tu,lipa
Eu,calipto.

Gostas de um som tempestade
roque lenha
muito heavy
Prefiro o barroco italiano
e dos alemães
o mais leve.
És vidrada no Lobão
eu sou mais albônico.
Tu,fão.
Eu,fônico.

És suculenta
e selvagem
como uma fruta do trópico
Eu já sequei
e me resignei
como um socialista utópico.
Tu não tens nada de mim
eu não tenho nada teu.
Tu,piniquim.
Eu,ropeu.

Gostas daquelas festas
que começam mal e terminam pior.
Gosto de graves rituais
em que sou pertinente
e, ao mesmo tempo, o prior.
Tu és um corpo e eu um vulto,
és uma miss, eu um místico.
Tu,multo.
Eu,carístico.

És colorida,
um pouco aérea,
e só pensas em ti.
Sou meio cinzento,
algo rasteiro,
e só penso em Pi.
Somos cada um de um pano
uma sã e o outro insano.
Tu,cano.
Eu,clidiano.

Dizes na cara
o que te vem a cabeça
com coragem e ânimo.
Hesito entre duas palavras,
escolho uma terceira
e no fim digo o sinônimo.
Tu não temes o engano
enquanto eu cismo.
Tu,tano.
Eu,femismo.

postado por em 09-01-2005
Compartilhar

19 Comentários para “Tu e Eu”


  1. Andrea disse:

    Muito legal esse blog!!!
    Parabens!!


  2. naHh disse:

    pena que nessa história os opostos não se atrairam hehehe :*


  3. Juliana Cardoso disse:

    MARAVILHOSO, este poema. Um dos meus favoritos!


  4. Elizabeth disse:

    Adorei este poema. foi declamado no casamento da Juliana Paes, ontem dia 09/09/08


  5. mamãe disse:

    Gi:
    a
    Amei esse poema!!!!


  6. marcia disse:

    nunca tive interesse por poemas, mas depois que tive acesso a o blog estou amando, parabens por divulgar autores maravilhosos


  7. Flávia Lima disse:

    Li , que este poema foi declamado no casamento da Juliana Paes . Como gosto do Verríssimo , resolvi pesquisar .


  8. Diane disse:

    Lindíssimo,verdadeiríssimo…

    Veríssimo =D


  9. Ádison disse:

    Muito bonito esse poema!Tem uma sutileza, uma sinceridade fantástica. Sempre gostei do Veríssimo. Parabéns pelo blog!!


  10. Guilherme disse:

    Gênio!

    Criatividade sem limites.


  11. camila jeni eday disse:

    muito legal!!!


  12. Felipe disse:

    Muito bom!eu tenho o livro da onde foram retiradas essas poesias,e o Luis fernando verissimo é mesmo um dos melhores escritores,na minha opinião.Parabens pelo blog!


  13. MELISSA disse:

    luis, eu amo vc, te acho o maximo!!!!! se vc ja ñ fose casado te pediria em casamento!! bjs…..


  14. Luisa disse:

    Olá…também gosto demais de poesias..será quer tem como fazer parte do seu blog e colocar poesias aqui??
    Um abraço

    Luisa


  15. Ysabella Fernandes disse:

    oooi , meu nome é ysabella e eu gostaria que vocês vissem o meu blogger , pelo menos um comentario …
    veja lá : http://textospoemasefrases.blogspot.com

    Obrigada mesmo (:


  16. Lucas Dain disse:

    Antipatia compartilhada.

    Queria dizer para o Veríssimo que toda a sua antipatia por toda essa “para-infernália” eletrônica é compartilhada. É isso. Não tem nada a ver com o poema, que, por sinal,
    em matéria de interesse é:
    Tu, pinguim.
    Eu, frades.
    Sem trema.


  17. Edegar disse:

    Tenho inveja da tua capacidade de lidar com as palavras. Tenho inveja, também, das tuas idéias. Tenho inveja, sobretudo, da tua capacidade de se comunicar com a escrita ( inveja no bom sentido … evidentemente ).


  18. Rayssa disse:

    Estive lendo suas cronicas e me apaixonei!!
    Haa e tambem eu queria te pedir qe fizesse (Estragou a televisao 2) sera muito legal!!!!!


  19. Poeme-se disse:

    Olá,

    Sou editor do site http://www.poemese.com e estou procurando novas iniciativas na área da literatura poética. Gostaria de contar com você na busca por pautas e eventos poéticos em sua cidade. Se possível nos envie por e-mail suas sugestões ([email protected]), por twitter (@poemese) ou pelo Facebook (http://www.facebook.com/fbpoemese)
    Paz e Utopia
    Gledson Vinícius

Deixe Seu Comentário