Blog dos Poetas

Poema da Purificação

de

Depois de tantos combates
o anjo bom matou o anjo mau
e jogou seu corpo no rio.

As água ficaram tintas
de um sangue que não descorava
e os peixes todos morreram.

Mas uma luz que ninguém soube
dizer de onde tinha vindo
apareceu para clarear o mundo,
e outro anjo pensou a ferida
do anjo batalhador.

postado por em 22-11-2009
Compartilhar

3 Comentários para “Poema da Purificação”


  1. Felipa disse:

    Intrigante… o anjo bom mata o anjo mau, mas as águas do rio tornam-se mortais, ao mesmo tempo que uma luz misteriosa clareia o mundo. Será boa ou má, essa luz?…
    Aproveito para convidar toda a gente que ama poesia a visitar a página http://nossogrupo.com.pt/forum/poesia.php
    e a participarem, é sempre bom conhecer outras ideias. Obrigada.


  2. jennifer disse:

    adorei


  3. Elizabeth disse:

    Parecem ser esses misteriosos e inquietantes versos o prenúncio de um sentimento esperançoso de novos tempos.

Deixe Seu Comentário