Blog dos Poetas

Os teus olhos

de

O céu azul, não era
Dessa cor, antigamente;
Era branco como o um lírio,
Ou como estrela cadente.

Um dia, fez Deuz uns olhos
Tão azuis como esses teus,
Que olharam admirados
A taça branca dos céus.

Quando sentiu esse olhar:
“Que doçura de primor!”
Disse o céu, e ciumento,
Tornou-se da mesma cor!

postado por em 24-03-2006
Compartilhar

1 Comentário para “Os teus olhos”


  1. felipa disse:

    Não conhecia esta vertente de Florbela Espanca, pensava que ela só escrevia sonetos. Gostei, eu adoro trovas…
    Este site é o máximo, eu nunca tinha boa poesia para ler e agora todo o bocadinho de tempo livre que tenho aproveito para dar aqui um saltinho. Obrigada aos bloguistas, continuem…

Deixe Seu Comentário