Blog dos Poetas

Eu…

de

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada… a dolorida…

Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!…

Sou aquela que passa e ninguém vê…
Sou a que chamam triste sem o ser…
Sou a que chora sem saber porquê…

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!

postado por em 04-01-2008
Compartilhar

6 Comentários para “Eu…”


  1. rosely disse:

    intenso demais. Só Florbela Espanca..


  2. disse:

    perfeito….lindo dmais


  3. lenice disse:

    Esta poesia é somplismente a descrição do que acontece comigo, você é somplismente uma poeta maravilhosa.


  4. anelise disse:

    amei… exatamente oq estou sentindo no momento… tocou bem fundo no meu coração… parabéns…


  5. Ediloy Antonio Carlos Ferraro disse:

    …mergulhos de sensibilidade, reflexões existenciais profundas em versos decifráveis expostos, como quem narra sem subterfúgios seus labirintos e nos brinda com a poesia pura…linda !


  6. something disse:

    Demontra como quase todos os poemas de florbela espanca, imensa tristeza.
    E claro sempre com admiravel beleza e intensidade!

Deixe Seu Comentário