Blog dos Poetas

Argumento de Defesa

de

Disse alguém, por maldade ou por intriga,
Que eu de Vossa Excelência mal dissera:
Que tinha amantes, que era “fácil”, que era
Da virtude doméstica, inimiga.

Maldito seja o cérebro que gera
Infâmias tais que em cólera maldigo!
Se eu disse tal, que tenha por castigo
O beijo de uma sogra ou de uma fera!

Senhora! pondo a mão sobre a consciência,
Minha palavra, impávida, protesta
Contra essa intriga da maledicência!

Indague a amigos meus; qualquer atesta
Que eu acho e sempre achei Vossa Excelência
Feia de mais para não ser honesta…

postado por em 08-03-2009
Compartilhar

1 Comentário para “Argumento de Defesa”


  1. felipa disse:

    Delicioso, esse poeta. Sou portuguesa e vivo em Portugal, terra de grandes poetas, mas não se encontram bons livros de poesia para ler, além dos clássicos (Pessoa, Florbela, Camões, etc). Até mesmo alguns bons poetas contemporâneos são difíceis de encontrar (Manuel Alegre, Rosa Lobato de Faria, etc). Então eu me pergunto: e os poetas brasileiros, onde estão? Por que as editoras não investem na publicação dos seus livros em Portugal? Imagino eu que esse poeta, Bastos Tigre, é brasileiro, pois eu nunca tinha ouvido falar (mas adorei). Obrigada aos bloguistas. Um abraço.

Deixe Seu Comentário