Blog dos Poetas

Voz Interior

de

Quem sou eu? de onde venho e onde, acaso me leva
O Destino fatal que os meus passos conduz?
Ora sigo, a tatear, mergulhado na treva,
Ou tateio, indeciso, ofuscado de luz.

Grão, no campo da Vida, onde a morte se ceva?
Semente que apodrece e não se reproduz?
De onde vim? Da monera? ou vim do beijo de Eva?
E aonde vou, gemendo, a sangrar os pés nus?

Nessa esfinge da Vida a verdade se esconde;
O espírito concentro e consulto a razão,
E uma voz interior, sincera, me responde:

– Quem és tu? Operário honesto da nação.
De onde é que vens? De casa. Onde é que estás? No bonde.
Para onde vais? Não vês? Para a repartição.

postado por em 13-12-2009
Compartilhar

2 Comentários para “Voz Interior”


  1. Felipa disse:

    Esse poeta é o máximo! Irónico e bem-humorado!…


  2. EDILOY A C FERRARO disse:

    …este emblemático texto traz-me outro, de minha autoria, onde os questionamentos, aparentemente banais, transcendem às raias do desequílibrio, do arrimo de verdades não questionadas;;;;

    O QUE MANTÉM UM HOMEM VIVO ?

    bem além do alimento,
    satisfeito os instintos,
    é o arrimo que te mantém

    o que te ergue, te sustenta,
    fortalece, aquebranta medos
    dores e lamentos

    justifca teus dias, te faz prosseguir,
    certezas, verdades e crenças
    o que te põe de pé e te orienta

    nas veredas, nos becos,
    nas dúvidas cruciantes,
    rinhas disputas perenes

    no que te faz conciliar o sono
    enganos sumidoro de cismas
    inatingíveis em devaneios

    a carpintaria, o arcabouço,
    de suas convicções irrefutáveis,
    ideologia que te domina passos

    estruturas, disfarces, que te sustém
    – afinal, Homem, Ser das existências-
    unicamente a fé é o que te mantém ?

    A poesia em devaneios nos coloca a nu diante a nós mesmos…. Lindos versos, profundos, reflexivos, do poeta Bastos Tigre, em Voz Interior.

Deixe Seu Comentário