Blog dos Poetas

Vita Brevis

de

“A vida” – dizes tu – “tão curta é a vida!
Setenta anos… oitenta… e é a morte, é o nada!
Não vale a pena tão penosa lida
Para tão breve e rápida jornada”…

É que medes a vida mal medida,
Aos teus cinco sentidos limitada,
Entre um tálamo e um túmulo vivida,
Pela ambição e o egoísmo partilhada.

Mas vive além da tua natureza,
Foge à matéria e o espírito exercita
Em ações de Bondade e de Beleza;

Belo e útil faze quanto em ti palpita
E sentirás, com glória e com surpresa,
Como a vida é imortal, indefinida…

postado por em 08-03-2014
Compartilhar

Deixe Seu Comentário