Blog dos Poetas

Velha Chácara

de

A casa era por aqui…
Onde? Procuro-a e não acho.
Ouço uma voz que esqueci:
É a voz deste mesmo riacho.

Ah quanto tempo passou!
(Foram mais de cinqüenta anos.)
Tantos que a morte levou!
(E a vida… nos desenganos…)

A usura fez tábua rasa
Da velha chácara triste:
Não existe mais a casa…

– Mas o menino ainda existe.

postado por em 27-12-2009
Compartilhar

4 Comentários para “Velha Chácara”


  1. Felipa disse:

    Quanta nostalgia nesse poema!…


  2. EDILOY AC FERRARO disse:

    …a sensação de ter ficado no tempo, onde tudo se transformou, nada mais restou dos tempos da infância, a volta em busca de um panorama familiar já não existe, apenas sinais do que foi… que sentimentos traz-nos o poeta nestes sucintos versos, a melancolia e a certeza da distância…

    remete-me a um texto meu, recente, :

    A VOLTA

    nos passos dados
    já distantes
    no tempo
    ora retomados

    avenidas modernas
    construções novas
    escondem vestígios
    de um tempo esquecido

    retomo a uma terra estranha
    de pessoas diferentes
    a quem sou um estrangeiro
    a vagar em pegadas e olhares

    perscrutando reminiscências
    lembranças pessoais esvaídas
    marcas apagadas esmaecidas
    nada mais lembra o que foi

    ausentes entes contemporâneos
    alegrias correrias e folguedos
    da infância evolada nas espirais
    rememoradas em tempos idos

    apenas o endereço
    permanece na rua
    que já foi minha,
    hoje, sou um estranho…


  3. Ciça Lize disse:

    Oiiii saudade de vir aqui!! Feliz 2010 muitas alegrias!!!
    Seu blog ta lindo!!!


  4. adrieli.brasil1999@gmail.com disse:

    adorei essa poesia gosto muito do autor

Deixe Seu Comentário