Blog dos Poetas

Ser poeta

de

Ser poeta é ter em si o sol resplandecente
A aurora, o crepúsculo e a noite enluarada
A montanha, o mar, a chuva, a estrela cadente
E a tudo isso amar com a alma apaixonada

É viver cheio de fé e mil sonhos de esplendores
Cultivar a fantasia nas sementes da fria realidade
Ter o perfume do jasmim e as asas dos condores
No mundo ver belezas e de tudo ter saudade

É olhar para o horizonte e acreditar no infinito
Descrever lindas manhãs e também tardes sombrias
Embelecer esses contrastes com seu estro, com seu grito

E quando se apaixona é um oceano imenso de ternura
Colocando sua musa em suas noites e seus dias
Em constante desejar… e exaltar – lhe a formosura

postado por em 09-04-2002
Compartilhar