Blog dos Poetas

Sempre

de

Nem te vejo por entre a gelosia;
Nunca no teu olhar o meu repousa;
Nunca te posso ver, e todavia,
Eu não vejo outra cousa!

postado por em 01-07-2007
Compartilhar