Blog dos Poetas

Retrato

de

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios
Nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança
tão simples, tão certa
Tão fácil:
-Em que espelho ficou perdida
a minha face?

postado por em 08-12-2003
Compartilhar

2 Comentários para “Retrato”


  1. Elizabeth disse:

    A visão sofrida de que o fluir do tempo põe fim às ilusões, aos amores, ao corpo e até mesmo à memória.


  2. EDILOY A C FERRARO disse:

    Uma tela com pinceladas amargas, nostálgicas, desencantadas, mas tecidas com sentimentos, trazendo-nos toda a angústia da poetisa ao se deparar com a inexorabilidade do transcurso dos tempos, suas marcas e histórias…

Deixe Seu Comentário