Blog dos Poetas

Pomba e Chacal

de

Ó Natureza! ó mãe piedosa e pura!
Ó cruel, implacável assassina!
– Mão, que o veneno e o bálsamo propina
E aos sorrisos as lágrimas mistura!

Pois o berço, onde a boca pequenina
Abre o infante a sorrir, é a miniatura
A vaga imagem de uma sepultura,
O gérmen vivo de uma atroz ruína?!

Sempre o contraste! Pássaros cantando
Sobre túmulos… flores sobre a face
De ascosas águas pútridas boiando…

Anda a tristeza ao lado da alegria…
E esse teu seio, de onde a noite nasce,
É o mesmo seio de onde nasce o dia…

postado por em 05-07-2009
Compartilhar