Blog dos Poetas

Pedido

de

Ontem no baile
Não me atendias!
Não me atendias,
Quando eu falava.

De mim bem longe
Teu pensamento!
Teu pensamento,
Bem longe errava.

Eu vi teus olhos
Sobre outros olhos!
Sobre outros olhos,
Que eu odiava.

Tu lhe sorriste
Com tal sorriso!
Com tal sorriso,
Que apunhalava.

Tu lhe falaste
Com voz tão doce!
Com voz tão doce,
Que me matava.

Oh! não lhe fales,
Não lhe sorrias,
Se então só qu’rias
Exp’rimentar-me.

Oh! não lhe fales,
Não lhe sorrias,
Não lhe sorrias,
Que era matar-me.

postado por em 10-05-2007
Compartilhar

3 Comentários para “Pedido”


  1. isadora disse:

    esse texto é o meu favorito gonçalves dias
    bjuxxx
    t++++


  2. EDILOY A C FERRARO disse:

    …é de se surpreender com a atualidade dos versos que perpassam os tempos, mostrando os sentimentos atemporais, versos que sugerem uma canção, de uma concepção moderna, embora antigo…quantas jóias estocadas neste “depósito” literário…


  3. alex hard disse:

    essa é de matar, dói em mim quando leio, já passei algo parecido.

Deixe Seu Comentário