Blog dos Poetas

O Silêncio

de

Há um grande silêncio que está sempre à escuta…

E a gente se põe a dizer inquietamente qualquer coisa,
qualquer coisa, seja o que for,
desde a corriqueira dúvida sobre se chove ou não chove hoje
até a tua dúvida metafísica, Hamleto!

E, por todo o sempre, enquanto a gente fala, fala, fala
o silêncio escuta…
e cala.

postado por em 03-07-2008
Compartilhar

6 Comentários para “O Silêncio”


  1. Luciana S. R. disse:

    Ederson
    Mto legal a iniciativa do seu blog. Quintana é 1 de meus autores favoritos!


  2. Dois Rios disse:

    Maravilhoso Quintana.
    Esse é o problema do ser humano: não se permitir o silêncio. Até porque o silêncio é mais revelador do que qualquer palavra.

    Beijo,


  3. Natália disse:

    “O pior dos nossos problemas é que ninguém tem nada com isso” Dele também. rs Quintana é o máximo


  4. Edlene disse:

    Parabéns Ederson,pela excelente escolha,Mario Quintana é único,imortal!!

    As vezes o silêncio fala mais que mil palavras!!

    Beijâo!!


  5. João Norte disse:

    O silêncio pode ser leve ou pesado, dizer mais que o ruido.
    O silêncio de cada um não pode ser violado.
    Gostei do texto


  6. EDILOY A C FERRARO disse:

    O poeta nos traz um tema recorrente e inquieto, o verdadeiro alarido do silêncio, o que ele simboliza na literatura, o que traz no seu mutismo, o que encerra no aparente vazio,,,

Deixe Seu Comentário