Blog dos Poetas

O retrato fiel

de

Não creias nos meus retratos,
nenhum deles me revela,
ai, não me julgues assim!

Minha cara verdadeira
fugiu às penas do corpo,
ficou isenta da vida.

Toda minha faceirice
e minha vaidade toda
estão na sonora face;
naquela que não foi vista
e que paira, levitando,
em meio a um mundo de cegos.

Os meus retratos são vários
e neles não terás nunca
o meu rosto de poesia.

Não olhes os meus retratos,
nem me suponhas em mim.

postado por em 25-03-2010
Compartilhar

2 Comentários para “O retrato fiel”


  1. EDILOY A C FERRARO disse:

    O material do artífice da palavra, o seu depósito íntimo, lhe fornece a essência para os devaneios que se imortalizam no tempo, pois mudam-se os cenários mas a saga humana sobrevive…nessas nuances, de múltiplas faces, abastecem a inspíração intimista que nos retrata em vivas cores essa poetisa…


  2. Felipa disse:

    Não olhes os meus retratos
    Que nenhum deles retrata
    A minha alma fiel
    Retratos são abstratos
    São aparência inexacta
    Fisionomia chata
    Num pedaço de papel…
    (Felipa Monteverde)

Deixe Seu Comentário