Blog dos Poetas

Mulher

de

– “Já é demais! me disseste, – o teu ciúme é irritante
e há de acabar na certa por nos indispor,
fazes do meu viver um martírio constante
e ao que vês, tu dás sempre afinal outra cor!”

Eu resolvi então, daquele dia em diante,
sem nada te dizer, e sem nada propor,
sufocar esse amor egoísta e dominante
e o ciúme… que era o fel que punha em nosso amor!

Hoje… Tu sofres mais quando em minha presença…
E há pouco, (creio até que bateste com os pés!)
– já achavas ser demais a minha indiferença…

E possa eu compreender, afinal, o que queres,
quando enfim descobri, sem surpresa, que tu és
incoerente… e igualzinha a todas as mulheres!

postado por em 08-09-2006
Compartilhar