Blog dos Poetas

Lua Doida

de

Assim como a lua vela
No céu e dentro do arroio
Você também se revela
Na janela e no meu olho
Não sei dizer, na verdade,
Quem é que reflete quem
O céu sem lua é saudade
Sem você não sou ninguém

A tua imagem dentro do olhar
E a lua doida mudando no alto
São feitas cachoeira dando o salto
Enganam que são distantes e tão frias
Pra seduzir
Sabem ficar
Sabem partir

Teu coração lua cheia
Me diz cada vez que choro
Igual a esfinge na areia
Me decifra ou te devoro
Mas eu quedo enfeitiçada
Feito os peixes no vau do arroio
Com o teu perfil debruçado
Na janela do meu olho

postado por em 01-04-2010
Compartilhar