Blog dos Poetas

Immutabilis Amor

de

Amor é sempre amor, por mais que viva;
Será maior, menor, mas sempre amor.
Não muda a sua essência primitiva,
Possa, embora, mudar a forma ou a cor.

Nas reações da química afetiva
Pode haver mais calor, menos calor;
Mas de nada se acresce nem se priva,
A incorpórea molécula do amor.

Não muda o que era amor para amizade;
Esta é fria, serena claridade,
Esse é flama de ignífero esplendor.

Bruto e sensual ou místico e sublime,
Role na lama, avilte-se no crime,
No ódio e na morte – amor é sempre amor.

postado por em 12-06-2015
Compartilhar