Blog dos Poetas

Eu Te Amo

de ,

Ah, se já perdemos a noção da hora
Se juntos já jogamos tudo fora
Me conta agora como hei de partir

Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que inda posso ir

Se nós nas travessuras das noites eternas
Já confundimos tanto as nossas pernas
Diz com que pernas eu devo seguir

Se entornaste a nossa sorte pelo chão
Se na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu

Como, se na desordem do armários embutido
Meu paletó enlaça o teu vestido
E o meu sapato inda pisa no teu

Como, se nos amamos feito dois pagãos
Teus seios inda estão nas minhas mãos
Me explica como que cara eu vou sair

Não, acho que estás te fazendo de tonta
Te dei meus olhos pra tomares conta
Agora conta como hei de partir

postado por em 12-03-2004
Compartilhar

6 Comentários para “Eu Te Amo”


  1. Rita de Cassia Antunes Brito disse:

    Falar de Chico Buarque é falar da historia política e social do nosso país, o que me entristece é o público jovem não ter oportunidade de conhecer sua obra, as rádios não deixam Vamos estudar cada letra, cada mensagem e vamos dvulgar pra ver se nosso país sai desse marasmo cultural.


  2. Rita de Cassia Antunes Brito disse:

    “Pelo amor de Deus não vê que e pecado magoar quem te quer bem, não vê que Deus ate fica zangado vendo aguém abandonado pelo amor de Deus.” Sobre todas as coisas é uma crítica a todo esse massacre político, corrupto e falido em dignidade, caráter, paz e desenvolvimento que vive o Brasil.


  3. Francisco Otávio. disse:

    Olá pessoal.
    Alguém tem aquele poema “Ana Beatriz meu reino por teu nariz”, o primeiro que o Tom escreveu para sua esposa Ana Beatriz?


  4. Deborah Carneiro disse:

    Lindo. Simplesmente lindo! Grande Chico! *-*


  5. O Tamanho do Meu Amor! by Antero Vaz de Andrade « Brasil Poesias disse:

    […] Eu Te Amo […]


  6. EDILOY A C FERRARO disse:

    O rompimento de vidas enlaçadas, rotinas compartilhadas, duplas vidas em uma só…nós que tentam se desatar, prenunciando despedidas… triste e bela canção e poesia.

Deixe Seu Comentário