Blog dos Poetas

Epigrama n°5

de

Gosto da gota d’água que se equilibra
na folha rasa, tremendo ao vento.

Todo o universo, no oceano do ar, secreto vibra:
e ela resiste, no isolamento.

Seu cristal simples reprime a forma, no instante incerto:
pronto a cair, pronto a ficar – límpido e exato.

E a folha é um pequeno deserto
para a imensidade do ato.

postado por em 27-05-2010
Compartilhar

3 Comentários para “Epigrama n°5”


  1. EDILOY A C FERRARO disse:

    Admiro esta capacidade poética/reflexiva, que, valendo-se de pequenas observações, amplia-se em reflexões, transcendendo em simbolos,como ecos, cheios de emblemáticos sentidos…


  2. maria clementina disse:

    muita poesia com poucas, mas grandes palavras,que belo poema


  3. maria inês disse:

    A beleza transborda o poema e penetra em todos os meus sentidos. Sou a gota.

Deixe Seu Comentário