Blog dos Poetas

Encomenda

de

Desejo uma fotografia
como esta – o senhor vê? – como esta:
em que para sempre me ria
como um vestido de eterna festa.

Como tenho a testa sombria,
derrame luz na minha testa.
Deixe esta ruga, que me empresta
um certo ar de sabedoria.

Não meta fundos de floresta
nem de arbitrária fantasia…
Não… Neste espaço que ainda resta,
ponha uma cadeira vazia.

postado por em 20-11-2008
Compartilhar

4 Comentários para “Encomenda”


  1. Célia de Lima disse:

    Parabéns! 🙂 Feliz aniversário, com um dia maravilhoso e tantos outros que você merece. Abraços.


  2. Amanda disse:

    Ela é maravilhosa: “como um vestido de eterna festa”…
    Muito bom!


  3. Delmar Wichnieski disse:

    Eu amo as poesias, uma mais linda que a outra

    Visite também http://www.deltacorp.com.br
    Diretor Delta Corp


  4. Vinicius disse:

    Não… Neste espaço que ainda resta,
    ponha uma cadeira vazia.

    //

    Me vem lagrimas ao ler este verso, é tão lindo o poema e no final a simplicidade dela, o não querer mais, a não querer mais do que se pode pedir. Digo, a querer apenas um sorriso, um simples sorriso para iluminar tudo;

    sempre a admirei nas suas poesias, por querer primeiro a felicidade antes de qualquer material, antes de tudo, querer para os outros para poder querer a sua. E nesse poema, é como se ela refletisse um pedaço disso, pedindo apenas uma fotografia feliz dela, como se ela dissesse; “Deus, pelo menos por um momento, me de uma felicidade nesse mundo triste. Nem que seja apenas para ve-la numa fotografia”

    Ah, é tanto simbolismo em suas poesias que me afogo se começar a interpretar!

    Bonito de mais!

Deixe Seu Comentário