Blog dos Poetas

Em Cada Sentimento Meu

de

 Em cada sentimento meu…
Tem um espírito ateu…
 E uma alma reencarnada…
Um orgulho plebeu…
 E uma nobreza calada…
Uma certeza nítida…
 Em eterna dúvida…
Um cruel bandido…
 E um anjo perdido…
Um livro aberto…
 E um segredo guardado…
Um futuro incerto…
 Num instante passado…
Um destino certo…
 E um projeto abandonado…
Em cada sentimento meu…
 Tem um sentido…
E um rumo inexistente…
 Um desejo contido…
E um medo persistente…
 Uma vontade que desiste…
E uma esperança que existe…
 Um desencanto…
E um contentamento…
 Um amigo santo…
E um demônio atento…
 Uma inteligência sólida…
E ingenuidade…
 Uma demência mórbida…
E serenidade…
 Em cada sentimento meu…
Tem uma contradição…
 E uma lógica sem chão…
Um desânimo juvenil…
 E um desabafo senil…
Uma harmonia…
 Em confusão…
Uma agonia…
 E uma razão…
Um colapso vulcânico…
 E a calma de um lago…
Um pânico…
 E um afago…
Um verso doce e amargo…
 Que se intrometeu…
Em cada sentimento meu…

postado por em 18-11-2002
Compartilhar

2 Comentários para “Em Cada Sentimento Meu”


  1. nikk disse:

    andas a copiar o camoes??
    😛
    Tá bonito!


  2. Naja disse:

    Lindo o poema. formado de antíteses, com beleza de cadência na leitura. Muito lindo mesmo. Maravilhoso. Naja

Deixe Seu Comentário