Blog dos Poetas

Dois Rios

de , ,

O céu está no chão
O céu não cai do alto
É o claro, é a escuridão

O céu que toca o chão
E o céu que vai no alto
Dois lados deram as mãos

Como eu fiz também
Só pra poder conhecer
O que a voz da vida vem dizer

O sol é o pé e a mão
O sol é a mãe e o pai
Dissolve a escuridão

O sol se põe se vai
E após se pôr
O sol renasce no Japão

Eu vi também
Só pra poder entender
Na voz a vida ouvi dizer

Que os braços sentem
E os olhos vêem
Que os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção

Que os braços sentem
E os olhos vêem
Que os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção

E o meu lugar é esse
Ao lado seu, no corpo inteiro
Dou o meu lugar pois o seu lugar
É o meu amor primeiro
O dia e a noite as quatro estações

postado por em 14-08-2003
Compartilhar

4 Comentários para “Dois Rios”


  1. nelsa da penha disse:

    Amei ! muito lindo…


  2. franceslly disse:

    mais eu quero separar as silabas como eu fasso isso me ajudem por favor…

    por exemplo:SE ES/PAR/RA/MA/ PE/LO/ CH/ÃO


  3. franceslly disse:

    E ESSE TESTO MESMO DOIS RIOS


  4. Cristiane disse:

    Adoro as comparações que o Nando faz entre o corpo e a natureza, razão e sentimento. Em uma música/poema é possível se ter várias sensações.

Deixe Seu Comentário