Blog dos Poetas

Comunicação

de

Pequena lagartixa branca,
ó noiva brusca dos ladrilhos!
sobe à minha mesa, descansa,
debruça-te em meus calmos livros.

Ouve comigo a voz dos poetas
que agora não dizem mais nada,
– e diziam coisas tão belas! –
ó ídolo de cinza e prata!

Ó breve deusa de silêncio
que na face da noite corres
como a dor pelo pensamento,
– e sozinha miras e foges.

Pequena lagartixa – vinda
para quê? – pousa em mim teus olhos.
Quero contemplar tua vida,
a repetição dos teus mortos.

Como os poetas que já cantaram,
e que já ninguém mais escuta,
eu sou também a sombra vaga
de alguma interminável música.

Pára em meu coração deserto!
Deixa que te ame, ó alheia, ó esquiva…
Sobre a torrente do universo,
nas pontes frágeis da poesia.

postado por em 03-04-2009
Compartilhar

12 Comentários para “Comunicação”


  1. Lucas Vallim disse:

    “Como os poetas que já cantaram,
    e que já ninguém mais escuta,
    eu sou também a sombra vaga
    de alguma interminável música.”

    simplesmente lindo.


  2. Ediloy Antonio Carlos Ferraro disse:

    …quantos pretextos para se soltar a mente em devaneios, Cecília, com que docuras/amarguras, retratas a inquieta solidão nestes versos, dando a dimensão de seu sofrer, a angústia de se enxergar perdida no tempo; certa de que, a exemplo dos antecessores, haverias de ser esquecida em uma estante numa obra empoeirada… que belezas desenhas nestes instantes de solilóquios e dores, que brindes trazes a quem a lê tanto tempo depois já de sua viagem para além paragens… retratos que vivificam a cada leitura, que tecestes com carícias e nos traz atualíssima como são as angústias de cada Ser pensante…


  3. Úrsula Maia disse:

    Querida Célia, voce e a sua costumeira sensibilidade poética nos encantam ! Belíssima poesia da nossa Cecília, belíssima escolha da nossa Célia ! Bjs.


  4. Tais disse:

    ei celia..qto te mpo……..cecilia sempre otima!!!!!!postei n meu blog..depois d muito tempo….texto meu…..qdo puder ler, adoraria…………bj querida!!!!!!


  5. Pamela disse:

    Adrei seu blog Parabens !!!! sucesso


  6. jeice martins disse:

    que legal sua poesia muito enteresante


  7. sthefani carvalho disse:

    eu achei muito interesanten seu poema eu estudo muito se seus poemas


  8. Victor Colonna disse:

    SUJEITO OCULTO (Victor Colonna)

    O problema são as conjunções desconjuntadas
    As interjeições rejeitadas
    Os adjetivos desajeitados
    Os substantivos sem substância
    As relações de deselegância entre as palavras.

    É preciso superar o superlativo:
    O absoluto sintético
    E o analítico.
    Achar o verso
    Entre o verbo epilético
    E o pronome sifilítico.

    Falta definir o artigo inoxidável
    O numeral incontável, impagável.

    Resta procurar o objeto direto
    Situar o particípio passado
    E o pretérito mais-que-perfeito

    Desvendar a rima
    Desnudar a palavra
    Encontrar o predicado
    E revelar o sujeito.

    CURTO-CIRCUITO (Victor Colonna)

    De repente eu paro e olho: é ele!
    E desengato marcha-a-ré cerscente
    Meu rosto fica roxo, vermelho
    E desamarra-se o elo da corrente.

    Curto-circuito, incêndio, tragédia!
    E meu cabelo arrepiado espeta
    E meu pulso desencapado te choca
    E meu corpo endiabrado, capeta.

    E meu peito pega fogo: vida
    Um calor que se desprende e solta
    Amor é caminho longo: é ida
    É só ida. Não tem volta.


  9. norma disse:

    Muito bom,parabéns!!


  10. F.F.R.R. disse:

    Muito bem gosto dos testos gostava que fossem visitar o meu blog . . . todos os poeams la foram escritos por mim .. por favor comentem…

    F.F.R.R.


  11. Vinicius disse:

    Eu não consigo não chorar lendo ela…

    É o único choro que vale apena em minha vida…


  12. maria clementina disse:

    lindo , lindo lindo ,nunca pararei de admirar,louvar e amar seus poemas ô Cecilia
    grande dama ,poetisa,adoro o seu cantar ,Maria Clementina

Deixe Seu Comentário