Blog dos Poetas

Capricho

de

Ai! quando
Brando
Vai o vento
Lento
À lua
Nua
Perpassar sutil;

E a estrela
Vela,
E sobr’a linfa
A ninfa
Suspira
Mira
O divinal perfil;

Num leito
Feito
De cheirosas
Rosas,
Risonhos
Sonhos
Sonharemos nós;

Revoltos,
Soltos
Os cabelos
Belos,
Vivace
A face,
Tremulante a voz

Cantos
E prantos
Que suspira
A lira,
A alfombra,
À sombra,
Encontrarei pra ti;

Celuta,
Escuta
De meu seio
O enleio…
Vem, linda,
Ainda
Há solidões aqui.

postado por em 29-02-2012
Compartilhar