Blog dos Poetas

Canção Grata

de

Por tudo o que me deste
inquietação cuidado
um pouco de ternura
é certo mas tão pouca
Noites de insónia
Pelas ruas como louca
Obrigada, obrigada

Por aquela tão doce
e tão breve ilusão
Embora nunca mais
Depois de que a vi desfeita
Eu volte a ser quem fui
Sem ironia aceita
A minha gratidão

Que bem que me faz agora
o mal que me fizeste
Mais forte e mais serena
E livre e descuidada
Sem ironia amor obrigada
Obrigada por tudo o que me deste

Por aquela tão doce
e tão breve ilusão
Embora nunca mais
Depois de que a vi desfeita
Eu volte a ser quem fui
Sem ironia aceita
A minha gratidão

postado por em 09-06-2007
Compartilhar

6 Comentários para “Canção Grata”


  1. michelle disse:

    Olá…trabalho com a Sheila da Machbert e ela me passou seu site, pq eu adoroooo poesia…assim q tiver um tempinho eu vejo com mais calma…
    abraço


  2. Sérgio Carvalho disse:

    O poema Canção Grata não é de Florbela Espanca, como se diz muitas vezes. É do poeta da “Presença” Carlos Queirós. Um erro comum…


  3. Ederson Peka disse:

    Corrigido. Obrigado por avisar, Sérgio. 🙂


  4. Sérgio Carvalho disse:

    Ora essa, qual “obrigado”… Foi um prazer.
    Saudações amigas.


  5. Fernando Silva disse:

    Talvez o erro de atribuição a Florbela Espanca explique a flexão feminina usada
    «Que bem que me faz agora
    o mal que me fizeste
    Mais forte e mais serena
    E livre e descuidada
    Sem ironia amor obrigada
    Obrigada por tudo o que me deste»

    quando o correcto é:

    Que bem me faz, agora, o mal que me fizeste!
    – Mais forte, mais sereno, e livre, e descuidado…
    Sem ironia, amor: – Obrigado, obrigado
    Por tudo o que me deste!

    Abraço


  6. EDILOY A C FERRARO disse:

    …grande lição, a lembrança aviva o que marca; melhor do que não ter do que lembrar-se…agradece o desfortúnio da passagem dela, por instantes o fêz feliz, em breve instantes de ilusão, tudo passou, mas ficou o agradecimento pelo que restou, nas lembranças de fugidios momentos…reflexivo e imensamente poético.

Deixe Seu Comentário