Blog dos Poetas

Beatriz

de

Bandeirante a sonhar com pedrarias
Com tesouros e minas fabulosas,
Do Amor entrei, por ínvias e sombrias
Estradas, as florestas tenebrosas.

Tive sonhos de louco, à Fernão Dias…
Vi tesouros sem conta: entre as umbrosas
Selvas, o ouro encontrei, e o ônix, e as frias
Turquesas, e esmeraldas luminosas…

E por eles passei. Vivi sete anos
Na floresta sem fim. Senti ressábios
De amarguras, de dor, de desenganos.

Mas voltei, afinal, vencendo escolhos,
Com o rubi palpitante dos seus lábios
E os dois grandes topázios dos seus olhos!

postado por em 12-12-2010
Compartilhar

4 Comentários para “Beatriz”


  1. EDILOY A C FERRAR disse:

    …em todos os tempos, os poetas, trazendo em metáforas seus sentimentos para cantar suas musas, nesses versos, Humberto de Campos, traz-nos imagens em analogias com a enaltecida beleza de sua amada, Beatriz…


  2. EDILOY A C FERRARO disse:

    …Humberto de Carmpos vale-se das analogias das pedras preciosas para homenagear sua musa Beatriz, em lirismo enternecedor e lindamente poético. O que demonstra que a literatura como expressão artística confere aos autores inúmeros instrumentos para verbalizarem sua arte.


  3. daniel brandão disse:

    muito bom, de otima qualidade.
    http://danbrandao.blogspot.com


  4. sandra zuba disse:

    Parabéns.. como um rubi

Deixe Seu Comentário