Blog dos Poetas

Assombração

de

Cera, “rimmel”, pomadas, parafina,
Talco, “rouge”, “cilion”… Mademoiselle
Gasta um dinheiro louco na surdina
Mas, quando sai, que sedução na pele!

A boca de morango se ilumina,
O olhar provocador que não repele,
Antes, em filtros mágicos, fascina,
E ao delírio mais alto nos impele.

Mas, se pela manhã, alguém surpreende
Mademoiselle em pijama e sem cabelo,
Antes de restaurada… ó monstro! ó duende!

Corre gritando: “-Que animal é esse?”
Como se no pavor de um pesadelo
Um Saci-Pererê lhe aparecesse…

postado por em 22-12-2006
Compartilhar

Deixe Seu Comentário