Blog dos Poetas

Aprendizado

de

Do mesmo modo que te abriste à alegria
abre-te agora ao sofrimento
que é fruto dela
e seu avesso ardente.

Do mesmo modo
que da alegria foste
ao fundo
e te perdeste nela
e te achaste
nessa perda
deixa que a dor se exerça agora
sem mentiras
nem desculpas
e em tua carne vaporize
toda ilusão

que a vida só consome
o que a alimenta.

postado por em 25-05-2007
Compartilhar

4 Comentários para “Aprendizado”


  1. Ediloy Antonio Carlos Ferraro disse:

    …que tocante seus versos, arranham como vidro moído, desperta sem alegorias, clareia idéias, choca, penaliza, elucida…tocantes, vibrantes, cortantes, linguagem teatral visceral !!!


  2. Ediloy Antonio Carlos Ferraro disse:

    Por favor, um poeta com a densidade de Ferreira Gular, merece mais publicações…


  3. João disse:

    ………..desta forma tudo aquilo que de melhor vivermos
    ………..alheio, aleatório ou inesperado,
    ………..somos inteiros na complexidade da situação que se insinua vazia !!!
    ………..agora que tudo em comum se foi e a saudade se apresenta de forma inexoravel,
    ………..eu entendo de uma vez por todas que alegria e sofrimento são para quem realmente conhece aquilo que é viver!!!


  4. vanise disse:

    lindooo!!
    o amor que sintir foi assim mesmo no começo feliciades e por fim vem a tristeza… pelo menos amamos…são os misterios da natureza humana.

Deixe Seu Comentário