Blog dos Poetas

Amavisse

de

Como se te perdesse, assim te quero.
Como se não te visse (favas douradas
Sob um amarelo) assim te apreendo brusco
Inamovível, e te respiro inteiro

Um arco-íris de ar em águas profundas.

Como se tudo o mais me permitisses,
A mim me fotografo nuns portões de ferro
Ocres, altos, e eu mesma diluída e mínima
No dissoluto de toda despedida.

Como se te perdesse nos trens, nas estações
Ou contornando um círculo de águas
Removente ave, assim te somo a mim:
De redes e de anseios inundada.

Fonte: Jornal de Poesia

postado por em 07-06-2008
Compartilhar

3 Comentários para “Amavisse”


  1. Dois Rios disse:

    A Hilda Hilt é simplesmente maravilhosa. Tenho várias poesias dela para postar no meu blog e gostei muito desta q vc postou, que aliás, eu não conhecia.

    Abs,


  2. Dois Rios disse:

    Corrigindo um erro de digitação: “Hilda Hilst”.

    Beijos,


  3. Dois Rios disse:

    Célia,
    Obrigada pelo carinho das suas palavras.
    Visitei os seus blogs e até ia deixar um comentário no Letra de Arte, mas não tem link.
    Bom dia e até breve.

Deixe Seu Comentário