Blog dos Poetas

Água Corrente

de

Água corrente! Água de um rio quieto
Cortando a alma ignorada do sertão!
Levas à tona, aspecto por aspecto,
Os aspectos da vida em refração.

Água que passa… Sonho predileto
Do lavrador que lavra o duro chão.
Trazes-me sempre a evocação de um teto…
Água! Sangue da terra! Religião…

Há na tua bondade humana e leal,
Quando a roda maior moves do Engenho,
Qualquer bafejo sobrenatural…

Ouvindo, ao longe, o teu magoado som,
Água corrente! eu me enterneço e tenho
Uma imensa vontade de ser bom…

postado por em 04-07-2010
Compartilhar