Blog dos Poetas

A Lucidez Perigosa

de

Estou sentindo uma clareza tão grande
que me anula como pessoa atual e comum:
é uma lucidez vazia, como explicar?
assim como um cálculo matemático perfeito
do qual, no entanto, não se precise.

Estou por assim dizer
vendo claramente o vazio.
E nem entendo aquilo que entendo:
pois estou infinitamente maior que eu mesma, e não me alcanço.
Além do que:que faço dessa lucidez?
Sei também que esta minha lucidez
pode-se tornar o inferno humano
– já me aconteceu antes.

Pois sei que
– em termos de nossa diária
e permanente acomodação
resignada à irrealidade –
essa clareza de realidade
é um risco.

Apagai, pois, minha flama, Deus,
porque ela não me serve
para viver os dias.
Ajudai-me a de novo consistir
dos modos possíveis.
Eu consisto,
eu consisto,
amém.

postado por em 02-03-2004
Compartilhar

3 Comentários para “A Lucidez Perigosa”


  1. o sonhador disse:

    Conquista o teu eu dominador
    para libertar o Eu criador…
    voas que nem espírito santo,
    pelas almas, através do teu canto!

    Seres transdisciplinares,
    seres da Era Aquariana…
    brincam que nem crianças
    Aprendem tudo sobre alianças!

    a união faz a …comunidade


  2. Ediloy Antonio Carlos Ferraro disse:

    …É verdade, de que serve esta lucidez, melhor seria não ter alcance além do possível, seria crível, indiscutível, melhor e palatável…por que esta coisa de ver além, de que serve ? Clarice, há momentos em que rimas não são suficientes para se alcançar além, e ai… no fio da navalha, no discurso do aparente irreal nos encontramos a sós imaginando o imponderável, ficando cada vez mais sós…


  3. EDILOY A C FERRARO disse:

    ..Lucidez que incomoda, nos faz ver a nós mesmos sem véus de alegorias, cônscios da própria inconsciência, então reclamamos as fantasias que nos faça menos lúcidos para se confrontar com as verdades, labirintos íntimos, a reclamarem soluções… Plenamente compreensível na incompreensão das coisas, sentimentos latentes e uma mente inquieta a expor as vísceras…

Deixe Seu Comentário