Blog dos Poetas

A Espera

de

Um grave acontecimento está sendo esperado por todos

Os banqueiros os capitães de indústria os fazendeiros
ricos dormem mal. O ministro
da Guerra janta sobressaltado,
a pistola em cima da mesa.

Ninguém sabe de que forma desta vez a necessidade
se manifestará:
se como
um furacão ou um maremoto
se descerá dos morros ou subirá dos vales
se manará dos subúrbios com a fúria dos rios poluídos

Ninguém sabe.
Mas qualquer sopro num ramo
o anuncia

Um grave acontecimento
está sendo esperado
e nem Deus e nem a polícia
poderiam evitá-lo.

postado por em 23-08-2009
Compartilhar

3 Comentários para “A Espera”


  1. Ediloy Antonio Carlos Ferraro disse:

    …neste clima de suspense, Ferreira, provavelmente tece um paralelo com os tempos temidos da ditadura, onde a paranóia tomou conta do Poder usurpado e cada cidadão era um potencial culpado, sem habeas corpus preventivo…desconheço a data da concepção do texto, mas realça muito este momento horrendo vivido pela Nação.


  2. Renan Moreira disse:

    Também não consegui achar em pesquisa o ano desta literatura. Mas é provável que marque o tempo citado por você, Ediloy.
    Suspense com sabor de revolução.


  3. isabel cristina silva dos santos disse:

    eu amo poemas menos os sujos mais e muito legal

Deixe Seu Comentário