Blog dos Poetas

12.

de

O tempo que leva a minha jornada é longo, e mais longo ainda é o caminho a percorrer.
Saí na minha carruagem aos primeiros clarões da aurora e continuei minha viagem pelos ermos do mundo, deixando vestígios meus em muitas estrelas e planetas.
O percurso mais longo é o que vai para mais perto de ti e a aprendizagem mais complicada é a que leva à extrema simplicidade de uma melodia.
O viandante precisa bater em todas as portas para chegar à sua e vagar por todos os mundos exteriores para atingir afinal o santuário mais íntimo.
Meus olhos divagaram bem abertos por todas as partes antes que se fechassem e dissessem: “Tu estás aqui!” A pergunta e a exclamação: “Oh, onde?”, misturam-se com as lágrimas de mil torrentes e afoga o mundo com o dilúvio da certeza: “Eu sou!”

postado por em 24-06-2010
Compartilhar