Blog dos Poetas

Natal

de

De repente o sol raiou
E o galo cocoricou:
– Cristo nasceu!

O boi, no campo perdido
Soltou um longo mugido:
– Aonde? Aonde?

Com seu balido tremido
Ligeiro diz o cordeiro:
– Em Belém! Em Belém!

Eis senão quando, num zurro
Se ouve a risada do burro:
– Foi sim que eu estava lá!

E o papagaio que é gira
Pôs-se a falar: – É mentira!

Os bichos de pena, em bando
Reclamaram protestando.

O pombal todo arrulhava:
– Cruz credo! Cruz credo!

Brava
A arara a gritar começa:
– Mentira! Arara. Ora essa!

– Cristo nasceu! canta o galo.
– Aonde? pergunta o boi.
– Num estábulo! – o cavalo
Contente rincha onde foi.

Bale o cordeiro também:
– Em Belém! Mé! Em Belém!

E os bichos todos pegaram
O papagaio caturra
E de raiva lhe aplicaram
Uma grandíssima surra.

postado por em 24-12-2008
Compartilhar

  • http://ellenkdz.blogspot.com/ suellen

    olá.
    adorei o blog, acabei de encontrá-lo mas, já gostei muito pois percebi que tem a ver com o que eu gosto. queria pedir que me ajudasse se puder, a divulgar meu blog. lá tem coisas que eu mesma escrevo, interessantes, dá uma conferida lá.
    http://ellenkdz.blogspot.com

  • http://** Kiiara

    gostei muiiito do poema e do blog!!!

    Vou usar a poesia como trabalho de escola =D

    Beijos

  • Barbara

    Olá, achei o site bastante interessante, estava procurando poemas de Natal para um trabalho da escola e já amei o site de cara, poucos sites são tão organizados quanto esse, adorei !!!
    Beijos e abraços !

  • amandarodriguestavares

    eu achei otimo ,continui fazendo poemas
    assim como esse de natal !!!!!!!!
    eu li reli e adorei
    bejoca !!!!!!!
    eu adoro seu trabalho!!!!

  • carolina andressa de apois relembfa mo

    o poema e reflexivo e uma beleza! pois relembra momentos felizes